Direto da Lua para o Brasil, aqui perto de mim

Em Histórias de Artur, uma homenagem ao santo guerreiro.

Por Artur Melo, 10 anos
Aluno do 6º ano do Ensino Fundamental, da Escola Sá Pereira

“Deus manda, Deus manda
Na hora que mais se precisa
A luz para acender minha alma
A cura da dor num lampejo
Todo o perdão que me salva
Olhos pra quando eu não vejo

Se eu me sinto sozinho
Ele vem em segredo
E me faz passarinho
Pra que eu não mais tenha medo…” (Letra de Jorge Aragão)

Salve Jorge,
Quando estou em perigo, na hora precisa.
Quando estou sem ideias, acende minha imaginação.

Quando estou com dores no corpo ou com maus pensamentos
Cura tudo num instante, passa logo e sigo adiante.
Chateado ou triste, num lampejo, me alegra rapidamente.
Quando é difícil perdoar, já entendo que devo tentar.

Salve Jorge,
Olha por mim, por você, por todos nós,
em melhores ou piores situações.
Se me sinto sozinho, te conto um segredo,
me distraio brincando e já não tenho incômodo, nem medo.

Categorias

Arquivos

Tags