Escola comemora aniversário, celebra Darcy Ribeiro e divulga seu acervo audiovisual histórico

Banco de Imagem Darcy Ribeiro reúne produções educativas.

Por Marcus Tavares

100 em 24: O Povo Brasileiro é o nome do evento que acontece de 10 a 16 de agosto na Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch, uma das unidades da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), vinculada à Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do Governo do Estado do Rio. A proposta é celebrar os 24 anos da escola, o ano em que se comemora o centenário de nascimento do educador Darcy Ribeiro e divulgar o amplo acervo do Banco de Imagens Darcy Ribeiro. Localizado na unidade escolar, no bairro de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, o banco reúne coleções de obras audiovisuais voltadas para a educação, produzidas na gestão do educador na década de 80.

Idealizado por um grupo de professores, o evento vem sendo planejado desde novembro de 2021 e envolvendo diferentes cursos técnicos da instituição – seus professores, estudantes e funcionários. De acordo com o professor Claudio Muniz, do curso de Produção de Áudio e Vídeo e mestrando do curso de Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde, da Fiocruz, a divulgação do Banco de Imagem ajuda “a reconhecer o valor histórico e educacional, possibilitando a captação de recursos e a melhoria de suas estruturas, enquanto arquivo público, além de ampliar o acesso às videoaulas e programas mediante a digitalização”.

Em entrevista à revistapontocom, o professor explica mais detalhes do encontro.

revistapontocom – De onde surgiu a ideia do evento?
Claudio Muniz –
A ideia de fazer um evento que celebre o centenário de nascimento de Darcy Ribeiro e comemore o aniversário de 24 anos da ETEAB (Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch) surgiu da necessidade de divulgar o acervo do Banco de Imagens Darcy Ribeiro, localizado na escola, que reúne a coleção do Educação pela TV, do Rede Escola e as coleções de trabalhos audiovisuais da ETEAB. O Educação pela TV e o Rede Escola foram propostas audiovisuais que contaram com a participação de Darcy Ribeiro nos dois governos de Leonel Brizola (de 1983 a 1987 e de 1991 a 1994) e fizeram parte da proposta de videoaulas e programas televisivos educacionais dos CIEPS. Assim, não havia melhor momento de divulgar o acervo, reunindo as duas comemorações.

revistapontocom – 100 anos em 24. Qual é o objetivo do evento? O que se pretende?
Claudio Muniz –
A divulgação do acervo ajuda a reconhecer o seu valor histórico e educacional, possibilitando a captação de recursos e a melhoria de suas estruturas, enquanto arquivo público, além de ampliar o acesso às videoaulas e programas mediante a digitalização. Atualmente o acervo permanece, em sua maior parte, ainda em fitas de video Betacam, cuja visualização é precária devido a obsolescência das tipo de suporte.

revistapontocom – Qual é a relação da ETEAB com Darcy Ribeiro?
Claudio Muniz –
A Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch (ETEAB) faz parte da rede de escolas técnicas da FAETEC e foi fundada em 10 de agosto de 1998, ocupando o mesmo prédio, no bairro de São Cristóvão, onde havia sido instalada a Secretária Extraordinária de Projetos Especiais, coordenada então por Darcy Ribeiro, e responsável pela implantação dos 500 CIEPS que marcaram a história da educação pública no estado do Rio de Janeiro. Também esteve instalado no prédio, no mesmo período que a Secretaria Extraordinária, o Núcleo de Teleducação, com a estrutura de uma emissora de televisão, usado para produzir o Educação pela TV. Atualmente, essas instalações são utilizadas pelos alunos da ETEAB, principalmente pelo curso de Produção de Áudio e Vídeo.

revistapontocom – De que forma professores e estudantes participam do encontro?
Claudio Muniz
– A elaboração do evento “100 em 24: O Povo Brasileiro” teve início em novembro de 2021, quando uma comissão organizadora apresentou o rascunho de uma proposta à Direção da escola e aos coordenadores dos cursos com a intenção de buscar adesão para as atividades. Desde então o evento agregou diversos segmentos da escola com a participação de professores, alunos e funcionários. Alguns cursos decidiriam incluir a realização do evento como processo de aprendizagem para os alunos que se organizaram em grupos para a realização das atividades. Os estudantes do curso de Publicidade e Propaganda e os do curso de Eventos, por exemplo, organizaram a identidade visual do evento, além do material de divulgação. Já os alunos do curso de Produção de Áudio e Vìdeo viabilizaram a cobertura audiovisual do Seminário Darcy e a Educação. Contamos também com a participação dos estudantes do curso de Administração e Dança.

revistapontocom – Como a programação foi pensada?
Claudio Muniz –
A programação foi pensada de modo a proporcionar ao estudante a possibilidade de interagir e aprender com as atividades do evento, sinta-se beneficiado com o conhecimento e as discussões que serão realizadas, seja como observador ou como parte do grupo que está à frente de algumas atividades. Além do seminário do dia 10 de agosto, que vai reunir agentes históricos do Educação pela TV que trabalharam no projeto, serão realizadas diversas atividades até o dia 16 do mesmo mês, inclusive a Mostra de Videos 100 em 24 com a exibição de obras audiovisuais cujo tema é a educação.

Categorias

Arquivos

Tags

Você pode gostar