Curso de Justiça Restaurativa ensina e exercita habilidades socioemocionais: inscrições abertas

Estão sendo oferecidas 45 vagas.

Introdução à Justiça Restaurativa: descolonizando relações é o nome do curso que está sendo oferecido pela Humana Arte. O objetivo é facilitar aos participantes a compreensão dos princípios, valores e caminhos da Justiça Restaurativa, contribuindo para que cada integrante possa revisitar suas crenças e teorias sobre sua forma de se relacionar sobre o complexo desafio da convivência e sobre conflito e violência, possibilitando que percebam seu papel na construção de novos repertórios de convivência. 

clique aqui para saber mais e se inscrever

O curso – ministrado de setembro a novembro – se constrói a partir de uma lógica reflexiva e dialógica, tendo como base os conteúdos teóricos e trazendo o convite constante à troca de conhecimentos, ao estudo de caso e à experiência vivencial. Estão sendo oferecidas 45 vagas. As aulas começam no dia 22 de setembro.

As aulas serão mediadas por Silvia Vieira, advogada, formada pela UFRJ, consultora em Justiça Restaurativa e Direitos Humanos, com mais de 22 anos de atuação, coordenando projetos, pesquisas e formações em todo o país e nos mais variados contextos; e por Viviane Cantarelli, advogada popular, Mediadora de Conflitos e Facilitadora em Justiça Restaurativa.

Em entrevista à revistapontocom, Silvia explica mais detalhes do curso. Segundo ela, os participantes terão a oportunidade de aprender e exercitar suas habilidades socioemocionais, contribuindo para um mundo melhor. Mais informações em @humana.arte.dialogo / @silviacvieira. 

Acompanhe:

revistapontocom – O que é Justiça Restaurativa?
Silvia Vieira –
Trata-se de uma proposta que nos ajuda a reformular nossa forma de estar no mundo, tomando consciência dos princípios e paradigmas que regem nossa convivência, restaurando nossa capacidade de estabelecer relações justas. O foco é, portanto, a tomada de consciência sobre nossa convivência e o aprendizado dialógico para que nossas relações se pautem em paradigmas éticos mais amorosos, harmoniosos e justos. 

revistapontocom – Neste sentido, qual é o objetivo do curso?
Silvia Vieira –
O curso tem o objetivo de abordar a  introdução aos princípios e conceitos da Justiça Restaurativa e sua filosofia e proporcionar a lapidação de novas perspectivas sobre a convivência e as relações pessoais, institucionais e sociais, sobre conflito e sobre diálogo.

revistapontocom – Para quem se destina o curso?
Silvia Vieira –
Pessoas de qualquer área de atuação interessadas em conhecer uma nova filosofia e se aprimorar no estudo das relações humanas e de uma convivência mais justa e harmônica. Assim como pessoas que queiram atuar com Justiça Restaurativa ou que queiram aprofundar seus conhecimentos.

revistapontocom – Ao final do curso, o que o interessado aprende?
Silvia Vieira
– Um novo paradigma teórico que pode ajudá-lo a tomar consciência sobre sua forma de se relacionar consigo mesmo, com os outros e com o mundo à sua volta. Oferece bases para uma melhor convivência e amadurecimento sobre as relações e também prepara para quem quiser prosseguir na formação de facilitadores.

revistapontocom – Já há alguns anos, você vêm desenvolvendo e oferecendo esses cursos, o que você tem percebido e aprendido?
Silvia Vieira –
Percebo que há uma naturalização das dificuldades relacionais que nossos tempos apresentam, como se isso fosse “da humanidade”. E que ter a oportunidade de aprender e exercitar as habilidades socioemocionais que precisamos, para que nossa convivência seja mais harmônica, é um divisor de águas para todos e todas. E que, ainda que na educação já haja esse debate e sua inclusão no planejamento político pedagógico, é importante a criação de espaços para que essa aprendizagem aconteça em qualquer tempo.

Categorias

Arquivos

Tags

Você pode gostar