Conferência do clima: a proposta dos jovens

Uma semana antes do início das discussões diplomáticas, dos embates acerca dos interesses comerciais das grandes potências mundiais e da luta dos ambientalistas em torno da Conferência da ONU de Mudanças Climáticas, 160  jovens, dos 14 aos 17 anos, de 44 países desenvolvidos e industrializados, já deixaram, no papel, o que pensam sobre o tema. Reunidos também em Copenhague, sede da conferência da ONU, eles entregaram, no dia 9 de dezembro, uma declaração de intenções a presidente do evento, Connie Hedegaard, durante a cerimônia de encerramento do Children’s Climate Forum.

“Os desafios podem parecer intransponíveis, mas como partes interessadas, a nossa geração está pronta para colaborar com esta causa. Comprometemo-nos a mudanças no estilo pessoal que coloque o bem comum acima dos nossos desejos individuais e modo de vida atual. Assumimos o compromisso de educar e fortalecer a nós mesmos e nossas comunidades a se adaptar e mitigar a mudança climática. Comprometemo-nos a participar e cooperar ativamente com todas as gerações e os governos no combate às alterações climáticas. Como os nossos esforços por si só não será suficiente, esperamos que nossos líderes e cidadãos para cooperar”, destaca trecho da declaração.

Leia o documento na íntegra (em inglês)

De acordo com os jovens delegados, os governos dos países industrializados deveriam contribuir  por meio de apoio financeiro e tecnológico para a adaptação dos países em desenvolvimento à mudança climática. “Os investimentos devem ser feitos em infra-estrutura de transportes sustentável, como o comboio e as redes de ônibus, pistas de ciclismo e combustível ecológico”, observam os adolescentes.

No canal da conferência no You Tube você pode conferir outras informações sobre o encontro

Categorias

Arquivos

Tags

Você pode gostar