Gloob

Canal infantil da Globosat estreia em junho. Luciane Neno, gerente de marketing, conta detalhes.

Por Marcus Tavares

Boa notícia para as crianças. Estreia no dia 15 de  junho mais um canal de TV por assinatura voltado para a garotada. Desta vez é o Gloob, da Globosat, cuja direção ficará a cargo de Paulo Marinho. O objetivo “é levar ao ar valores importantes, como amizade, companheirismo, não violência, coragem e respeito às diferenças. Sempre com muito humor, aventura, imaginação e alegria”. Quem afirma é Luciane Neno, gerente de marketing do Gloob, que conversou por e-mail, esta semana, com a revistapontocom.

Acompanhe:

revistapontocom – Qual é o objetivo do canal e o público-alvo?
Luciane Neno – O Gloob é voltado para crianças que estão saindo da idade pré-escolar. Nosso objetivo é levar ao ar valores importantes, como amizade, companheirismo, não violência, coragem e respeito às diferenças. Sempre com muito humor, aventura, imaginação e alegria. Seremos um canal onde a imaginação se conecta com a vida real e a curiosidade será um convite ao saber.

revistapontocom – Trata-se de um canal comercial dentro da lógica do mercado de TV por assinatura que cresce a cada dia. Mas há alguma outra intencionalidade?
Luciane Neno – Queremos oferecer diversão com responsabilidade. Entreter e celebrar a infância dentro de um universo inspirador e criativo, tendo a criança sempre como protagonista do canal e das outras plataformas onde atuaremos.

revistapontocom – O canal será gratuito para os pacotes mínimos das TVs por assinatura?
Luciane Neno – Ainda estamos fechando os acordos com as operadoras.

revistapontocom – Hoje, temos a TV Ratibum, que só veicula produção nacional, e os canais estrangeiros, oferecendo uma diversificada programação internacional, com algumas/poucas produções nacionais. Em que lugar ficará o Gloob?
Luciane Neno – Teremos conteúdo nacional e internacional na grade. Queremos contar boas histórias. Estamos apostando na brasilidade ao programar e produzir conteúdo, com o olhar nos hábitos e rotinas das nossas crianças. Fizemos uma seleção criteriosa na busca de conteúdo internacional, alinhado aos valores do canal.

revistapontocom – O Gloob vai investir em que gênero?
Luciane Neno – A nossa intenção é oferecer um mix formado por séries de animação e dramaturgia, além de interprogramas.

[A coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo, publicou em sua edição de quinta-feira, dia 15 de março, uma nota afirmando que o novo canal está preparando a sua primeira série em dramaturgia, em parceria com a Conspiração Filmes. Trata-se da série D.P.A – Detetives do Prédio Azul. “A série, de 26 episódios, traz três amigos – Mila, Tom e Capim – que se aventuram desvendando os mistérios do prédio em que moram. Os personagens serã interpretados por atores com idades entre 9 e 11 anos. A roteirista é Flávia Lins e Silva, autora de vários livors infantojuvenis”, informa a coluna.]

revistapontocom – Haverá co-produções para atender já a nova lei de TV por assinatura?
Luciane Neno – A realização de programas nacionais com produtoras independentes é prática da Globosat há tempos. E o Gloob já vai nascer com este mesmo DNA. Buscamos projetos de qualidade e que tenham possibilidades de serem adaptados a outras plataformas.

revistapontocom – Haverá algum projeto junto às escolas?
Luciane Neno – Ainda em estudo.

revistapontocom – Como o canal vai lidar com a publicidade infantil?
Luciane Neno – Vamos garantir o cumprimento da publicidade responsável, seguindo as restrições de publicidade do segmento infantil.

revistapontocom – Haverá algum personagem tema do canal? Algum mascote?
Luciane Neno – Os personagens do canal são as nossas crianças.

Categorias

Arquivos

Tags

Você pode gostar