Pesquisar
Close this search box.

conheça o programa

Uerj desenvolve aplicativo de gestão de água de reúso. Ferramenta está em fase de testes

Ideia é facilitar a conexão entre produtores e consumidores da água de reúso não potável,

Promover a reutilização da água e evitar o desperdício. Este é o objetivo do aplicativo Reusa, produzido por pesquisadores do Departamento de Engenharia Sanitária e Meio Ambiente (Desma) da Faculdade de Engenharia (FEN) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Em fase de testes, a ferramenta quer facilitar a conexão entre produtores e consumidores da água de reúso não potável, proveniente de Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) doméstico ou industrial, que pode ser empregada na limpeza de ruas, irrigação, geração de energia, combate a incêndios, entre outras finalidades.

De acordo com matéria publicada no portal da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), o aplicativo funcionará como um marketplace e permitirá o controle em tempo real das demandas e estoques das ETEs. Por meio de um sistema de georreferenciamento, os clientes poderão saber qual concessionária consegue atender às suas necessidades em relação ao tipo de água de reúso, preço, localização e quantidade disponível.

Segundo o professor Marcelo Obraczka, coordenador do projeto, a nova tecnologia é uma proposta inovadora na gestão de recursos hídricos no Brasil. “Ela reduzirá substancialmente os custos operacionais de indústrias e de outros grandes consumidores com o uso mais racional do sistema de água potável, sendo também uma alternativa de aumento de receita na cadeia de produção de água”, afirma.

A carência de uma cultura de reaproveitamento, assim como a escassez do registro de dados históricos são algumas das dificuldades enfrentadas pelo grupo responsável pelo Reusa. Entre os próximos passos, está o de identificar a melhor forma de transporte das águas. “Para maiores vazões, a viabilidade do reúso está vinculada ao emprego de adutoras, ou seja, um sistema encanado que conduz as águas tratadas das ETEs aos reservatórios de distribuição”, explica Obraczka.

O aplicativo também teve como referência a dissertação de mestrado de André Alcântara de Faria, defendida na FEN em 2020, que gerou um mapeamento da oferta e da demanda existente, identificando sobretudo as indústrias aptas a receber o produto. Esse levantamento de informações foi essencial para sua construção. “O app é uma ferramenta estratégica que potencializa a utilização da água de reúso, especialmente nos momentos de escassez, que têm sido recorrentes em nossa região, devido à poluição dos mananciais de captação na bacia do Rio Guandu”, aponta Faria.

No Brasil, há uma grande oferta de água com características favoráveis para serem reutilizadas. Segundo dados da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), entre 2013 e 2019 foram criadas 900 novas ETEs no país. Contudo, boa parte dos efluentes tratados retorna aos rios, acarretando o uso desnecessário de água potável em diversas situações evitáveis.

O desenvolvimento do Reusa contou com fomento da Faperj, por meio do Programa de Apoio às Universidades Estaduais do Rio de Janeiro, e de outros agentes, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), por intermédio do programa Catalisa ICT.

A utilização do protótipo nas ETEs deverá começar nos próximos meses.  A expectativa da equipe do Desma/Uerj é de que, após o período de testes, sejam feitos novos ajustes, para que a versão comercial do aplicativo esteja disponível em meados de 2025. Segundo o professor Marcelo Obraczka, a Uerj ainda está estudando a melhor forma de comercializar o app, o que poderá ser feito por meio de assinatura, pagamento de um percentual do valor cobrado pelas concessionárias, licenciamento ou mesmo por patrocínio de empresas parceiras.

Recentemente, o aplicativo Reusa foi tema de um vídeo do Canal de divulgação científica da Faperj no YouTube. A produção será lançada nas próximas semanas e poderá ser conferida no Canal pelo link:  https://www.youtube.com/c/faperjoficial 

Faça aqui o seu cadastro e receba nossa news

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Categorias

Arquivos

Tags