Animação debate racismo e bullying

Racismo e bullying: como proteger jovens negras? é o nome da campanha lançada pelo Geledés – Instituto da Mulher Negra. Em parceria com o Instagram Brasil e a SaferNet Brasil, o projeto consiste numa série de três vídeos animados que abordam os impactos do racismo e do bullying na educação e na vida de crianças e jovens negras. O objetivo é promover a reflexão e o direito das crianças.

Acesse a série de três vídeos no canal do IGTV do @portalgeledes.

Quem conduz a narrativa dos vídeos é Guta, uma menina negra de 13 anos que tenta compreender, junto com os(as) espectadores(as), os impactos e as consequências das situações apresentadas em cada material.

No primeiro, a proposta é discutir os conceitos de racismo e bullying, como eles diferem para a população negra que sofre esses ataques e como são construídas essas discriminações em nossa sociedade. Para explicá-los, o episódio conta com a participação de Suelaine Carneiro, coordenadora do programa de educação do Geledés, e Juliana Cunha, psicóloga e representante da SaferNet Brasil.

Os perigos da evasão escolar e as razões que levam as crianças a abandonar a escola são o tema do segundo vídeo. Gravidez e trabalho doméstico são alguns desses motivos – e que acabam por afetar mais mulheres negras. Para falar sobre o assunto, Guta conversa com Viviana Santiago, representante da Unicef, e Mayara Souza, advogada e líder do Programa Marielle Franco.

Por fim, o terceiro vídeo aborda a questão da saúde mental e do afeto. O gatilho que inicia a conversa é o dado do Ministério da Saúde de que a cada 10 adolescentes que tiram a própria vida, seis são negros(as). A educadora convidada Clélia Rosa, mestre em Educação pela Unicamp, reitera que essa não é uma pauta exclusiva da juventude negra, mas que os números mostram como essa população pode ser mais afetada – daí a importância de uma educação que olhe para as questões de raça e gênero.

Categorias

Arquivos

Tags