Consultoria Pedagógica

Oficina de planejamento de comunicação no ambiente educativo, para gestores escolares.

Cada vez mais as escolas são levadas a investir em tecnologia, passando então a enfrentar desafios na capacitação de seu pessoal docente e no financiamento de novos projetos. Mas todo esse investimento produz resultados efetivos no trabalho educativo? Escolas com tenologia estão realmente educando melhor, ou apenas dando uma resposta adaptativa ao mercado?

Na era da informação, contam muito as competências pessoais e institucionais em comunicação. Não basta ter informação; é importante saber o que fazer com ela, fazê-la circular, transformá-la em conhecimento e em serviços educacionais de qualidade. Esta oficina discute a importância de um projeto de comunicação para a escola, que organize a gestão da informação, contribuindo na inovação metodológica. E que oriente investimentos, capacitação e indicadores de avaliação.
Temática

O trabalho com comunicação no ambiente educacional – escolar

Comunicação e currículo
Comunicação, educação e gestão
Gestão de recursos humanos e tecnológicos
Instrumentos para diagnóstico de problemas e planejamento de soluções Importância das ações de pesquisa e desenvolvimento
Projeto de comunicação: impacto e custos na organização escolar
Gestão da comunicação
Público-alvo
Diretores de escola

Assessores e conselheiros de direção escolar
Coordenadores, consultores e conselheiros pedagógicos.
Formato 1

Introdução às ações de comunicação na escola.
Formato 2

Oficina de mapeamento das conduções de comunicação da escola.
Oficina de identificação de prioridades e propostas de solução.
Oficina de planejamento estratégico de comunicação da escola.
Metodologia

Palestras, oficinas, estudo de caso e produção coletiva de soluções de comunicação para a escola.

Em Foco

Gestão, prudência, responsabilidade social e boa dose de inovação. É assim que o Centro Universitário Celso Lisboa vem se solidificando nos últimos anos. Com 42 anos de existência e, hoje, oferecendo 14 cursos de graduação e seis na pós-graduação, o UCL vem crescendo não apenas em números, mas em qualidade, com o objetivo de se tornar referência no ensino de saúde e bem estar. Para alcançar tal meta, não faltam esforços. Depois de uma recente reestruturação administrativa, a instituição investe agora numa reformulação metodológica do ensino, construída em conjunto com os professores, visando à constituição de profissionais – docentes e discentes – competentes e seguros para atuar no mercado. Profissionais também, e acima de tudo, autônomos, críticos e empreendedores. É o jeito Celso de ser, de fazer, de promover e de investir.

Foi com este foco que, no início de 2013, o UCL lançou o programa Transformação 3.0, em parceria com o planetapontocom. que visa à transformação da área da didática para criar um jeito Celso Lisboa de acolher o aluno, de cuidar do aluno e de fazer o processo de transformação deste aluno. O programa envolve todos os funcionários da instituição, sem exceção. Da área administrativa à acadêmica.

Alguns frutos já estão sendo colhidos com o programa Transformação 3.0. Foi elaborada a matriz de competências do corpo docente e administrativo, a partir da qual vai-se trabalhar o desenvolvimento de cada profissional, com um olhar de transdisciplinaridade e de midiaeducação. Agora os professores trabalham em colaboração na construção de um novo jeito de ensinar e aprender no Ensino Superior, de uma nova metodologia e competência. Nada é imposto, mas construído. Trata-se do legado da instituição.

 

Transformação 3.0

Compartilhe: